BLOG JARDIM

INFORMATIVOS DA ESCOLA E DICAS DE CUIDADO E SAÚDE PARA O SEU FILHO


O que o Fundamental espera da Educação Infantil?

IMG_8691

 

“Tempo de Creche – O que as crianças deveriam ser capazes de fazer no primeiro ano do ensino fundamental?

Bia – As crianças deveriam ser capazes de interagir socialmente: brincar criando, negociando, discutindo e organizando suas próprias regras, sem a interferência direta de um adulto. A interferência dos adultos ainda é uma postura bem difundida na nossa sociedade, porém existem adultos na Educação infantil que tiveram uma boa formação e intervém nas brincadeiras com a intenção de ampliar, mediar ou mostrar modelos para a resolução de conflitos. Assim, as crianças chegam ao fundamental resolvendo parte de seus conflitos com argumentos, sem o uso da agressão física e sabendo que podem pedir a mediação de um adulto em caso de impasse.

 

Tempo de Creche – Bia, com relação a essa questão, esse seria um dos objetivos do final do ciclo do Ensino Fundamental?

Bia – Este é um objetivo tanto do final da Educação Infantil quanto do final do Ensino Fundamental. O que vai mudando é a característica da argumentação de uma criança de 5 ou 6 anos que, comparada a de uma criança de 10 ou 11 anos, vai ganhando qualidade e complexidade.

 

Tempo de Creche – Você acha que as crianças que chegam com 5 ou 6 anos no primeiro ano ainda batem muito e usam pouco os recursos da linguagem para resolver conflitos?

Bia – As crianças ainda chegam batendo muito e com dificuldade para se expressar oralmente e explicar como se sentem ou o que aconteceu.

Percebo que, nas rodas de história ou conversa, elas chegam com dificuldade de ouvir, de se expressar e de contar pequenas histórias, sejam fatos de sua vida ou reconto de histórias. Então o ponto principal é a falta de repertório e a dificuldade na expressão oral: conhecem poucas cantigas, contos, histórias, parlendas, causos e outros gêneros.

Tempo de Creche – Em resumo, como as crianças têm chegado ao primeiro ano? Quais as dificuldades enfrentadas com as suas turmas?

Bia – As crianças têm chegado ao primeiro ano com pouca autonomia e pouca experiência em utilizar o desenho como forma de registro.

É função do Ensino Fundamental mediar passagem entre os dois ciclos, mas não temos recebido crianças brincantes e participantes da cultura infantil. Sentimos que elas acreditam que a escola é um lugar para “ficar” enquanto os pais trabalham. Desse modo, tem sido complicado fazer a passagem. A função da Educação Infantil não é “escolarizar” as crianças ou alfabetizá-las, a função é proporcionar às crianças oportunidades para brincarem, se relacionarem e se apropriarem da cultura. A gama de habilidades que elas desenvolvem com essas experiências é que facilitará o aprendizado no Ensino Fundamental.

Existem muitas escolas desenvolvendo uma educação infantil de qualidade, mas quando a criança não tem a sorte de vir de um destes estabelecimentos, ela chega no Ensino Fundamental acreditando que os adultos da escola estão lá para contê-la, isto é, não deixar que corra, que bata, que xingue e não deixar que ela estrague as coisas. A visão que ela tem da função dos adultos é de vigiá-la mesmo.

 

Tempo de Creche – Na sua opinião, qual deve ser o enfoque do trabalho da Educação Infantil para preparar as crianças com relação às relações, corpo e movimento, narrativas, letramento e conhecimento espacial e matemático?

Bia – O enfoque do trabalho da Educação Infantil deve ser a socialização da criança, o desenvolvimento das habilidades de ouvir, de se expressar e de negociar. A Educação Infantil deve aumentar os horizontes culturais das crianças, resgatar as canções, histórias e brincadeiras que elas conheceram em casa e ampliar seu repertório com o dos colegas e com aquele que a professora apresenta, tanto da cultura regional como da mundial.

Os alunos precisam chegar ao primeiro ano:

  • Com conhecimento espacial – porque correram, deram cambalhotas e se equilibraram em cima de bancos, trepa-trepas ou caixas;
  • Sabendo contar – porque brincaram de esconde-esconde, pularam corda ou colecionaram pedrinhas;
  • Sabendo se relacionar – pois negociaram muitas regras de brincadeiras inventadas por eles;
  • Com um repertório amplo de cantigas, parlendas, histórias, etc., e puderam utilizá-lo em suas brincadeiras;
  • Registrando suas ideias e vivências por meio de desenhos, pinturas e colagens;
  • Com uma noção de rotina e a percepção de objetivos de trabalho.

Assim, eles estarão prontos para o trabalho a ser desenvolvido pelo Ensino Fundamental

Beatriz Gayotto é pedagoga pelo Instituto Singularidades, professora de Ensino Fundamental do Estado de São Paulo e integrante da equipe da Escola do Bairro”.

Postado em 2016-07-09T10:46:12+00:00 por Tempo de Creche. Fonte: http://www.tempodecreche.com.br/?s=ensino+fundamental

2019 - Todos os direitos reservados por PIXOGRAMA - ESTÚDIO DE CRIAÇÃO